Please use this identifier to cite or link to this item: http://ric.cps.sp.gov.br/handle/123456789/8187
Title: Avaliação do número de plantadoras de cana-de-açúcar em função da oscilação da capacidade de produção
Other Titles: Assessment of the number of sugarcane planters as a function of production fluctuation
Authors: TRAJANO, Renato Aparecido
TOZETTE, Victor
metadata.dc.contributor.advisor: SALVI, José Vitor
metadata.dc.type: Artigo científico
Keywords: Plantio;Planejamento agrícola
Issue Date: Dec-2018
Publisher: 259
Citation: TRAJANO, Renato Aparecido; TOZETTE, Victor. Avaliação do número de plantadoras de cana-de-açúcar em função da oscilação da capacidade de produção, 2018. Trabalho de conclusão de curso (Curso Superior de Tecnologia em Mecanização em Agricultura de Precisão) - Faculdade de Tecnologia FATEC Shunji Nishimura (Pompéia), Pompéia, 2018.
Abstract: A cultura da cana de açúcar tem relevância no agronegócio brasileiro e para manter este patamar é importante ter um planejamento adequado das suas operações em campo com foco específico no plantio. Para auxiliar a operação do plantio da cana de açúcar é utilizado a mecanização e algumas tecnologias de sistemas de direção automática e correção do sinal GNSS. Ainda assim, com todas essas tecnologias não é possível deixar de lado o planejamento e dimensionamento do maquinário a vir a ser utilizado. Com isso o objetivo deste trabalho é analisar o número de plantadoras de canade-açúcar necessários de acordo com o tamanho, formato e capacidade de produção das áreas. Por meio dos dados dos mapas, calculou-se a eficiência operacional para cada gleba. Como as glebas possuem formatos diferenciados, verificou-se a relação entre as manobras e a eficiência. Posteriormente, foram analisadas as capacidades de campo, a plantabilidade e os dias para plantio para cada gleba, sempre contrastando com a eficiência. Verificou-se para as condições do estudo que as glebas de maiores áreas e eficiências possuem maior plantabilidade. A frente de colheita com três plantadoras reduziu em 85,27 dias o período de plantio. A variação de 10% do tempo de manobras da plantadora pode variar o tempo de plantio entre 0,7 e 1,0 dia para todas as áreas.
URI: http://ric.cps.sp.gov.br/handle/123456789/8187
Appears in Collections:Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
mecanizacaoemagriculturadeprecisao_2018_2_renatoaparecido_savaliacaodonumerodeplantadorasdecana.pdf
  Restricted Access
1.44 MBAdobe PDFView/Open Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.